Cinema

Crítica: Cópias – De Volta à Vida

  Patricia Piquia    sábado, 20 de abril de 2019

O filme de ficção-científica Cópias – De Volta à Vida estrelado por Keanu Reeves conta como um neurocientista, interpretado por Keanu que tenta trazer de volta a vida a esposa e filhos mortos em um acidente de carro.

O longa começa contando como a equipe liderada pelo neurocientista William Foster (Keanu Reeves) trabalham na empresa Bionyne em Puerto Rico tentando transferir a mente de um soldado morto em um android com força sobrehumana. O experimento não dá certo, e notamos que não é a primeira vez que isso acontece, o que faz com que o chefe de William o senhor Jones o ameace dizendo que se houver mais uma falha a pesquisa deixará de existir. William fica chateado, mas corre para casa, pois está atrasado para levar sua esposa e três filhos em viagem de férias. Toda a família entra no carro quando uma forte chuva faz com que o carro bata e caia em um lago, ou rio, fazendo com que somente William sobreviva. O neurocientista não aceita a morte de toda a sua família e vai tentar de tudo para trazê-la de volta, usando técnicas dos seus experimentos mal-sucedidos na Bionyne.

O filme é ruim e confuso e o final é a cereja no bolo de todos os erros que se seguem nessa tentativa do personagem de Reeves de trazer sua família de volta. Os erros começam com morte da família de William, não há quase emoção e também falta química entre a William e sua esposa Mona, interpretada por Alice Reve. Reeves não demonstra sofrer tanto como esperado em um situação dessas e em seguida é tudo muito rápido como ele de experimentos mal-sucedidos vai conseguir clonar seres humanos e migrar a mente de pessoas mortas em corpos vivos e clonados.

Para quem tem um pouco de conhecimento de clonagem e neurociência vai ver que não é nada fácil e simples como o filme fez parecer, se fosse, já teríamos vários clones andando por aí, mas pelo que sei, clones humanos ainda não existem. Se fosse um filme de humor ainda daria para se tentar brincar com isso, mas em um filme que se diz de drama, a falta de verossimilhança é gritante com a realidade.

Muito triste por Keanu Reeves, como ele escolheu esse roteiro não sei e ele ainda produziu o filme, uma pena. Nos Estados Unidos o filme foi o maior fiasco de sua carreira, a película custou 30 milhões de dólares, como gastaram isso tudo também não acredito, e faturou apenas 2,5 milhões de dólares e no Brasil, e restante do mundo, acredito que será a mesma coisa, pois não recomendo de forma alguma esse filme. Até então, o maior fracasso de Reeves tinha sido a comédia Te Amarei Até Te Matar, de 1990, que fez 4 milhões de dólares em seu lançamento.

O filme estreia dia 18 de abril, mas eu não recomendo eu recomendo aguardar outros filme de Keanu que logo chegam, John Wick 3 em 14 de Maio e  Toy Story 4 em 20 de junho, que prometem ser muito superiores a esse.

Patricia Piquia

Patricia Piquia

Nerd, brasiliense, estabanada e professora de inglês. Amo música, livros, séries, filmes, arte, corridas e viagens.

Todos os posts da Colaboradora »

Comenta aí!

Novidades por e-mail

Quer receber um boletim quinzenal com as principais novidades e produtos da nossa loja? Então assine nossa Newsletter abaixo. Não divulgaremos seu e-mail e não enviaremos SPAM, palavra de escoteira.