Comportamento

Hackathon: Conheça as garotas nerds que “invadiram” a casa do BBB18

  Tamillys Pantuza    segunda-feira, 09 de julho de 2018

Como assim invadiram a casa do BBB? E quem são essas garotas? O que elas foram fazer lá?

Todo ano quando acaba o Big Brother Brasil, a globo seleciona e reúne dentro da casa do BBB vários jovens que atuam na área de tecnologia para a realização de um evento chamado Hackathon.

Hackathon: Conheça as garotas nerds que "invadiram" a casa do BBB18

Pra quem não conhece, um hackathon é uma espécie de maratona de programação cujo objetivo é desenvolver uma solução para um fim específico ou para projetos livres, sempre buscando inovação. O evento reúne programadores, designers e diversos profissionais ligados a tecnologia e desenvolvimento de software, e esses participantes além de terem a oportunidade de conhecer outros profissionais da área e interagirem entre si, podem ter a sua ideia colocada em prática e até mesmo serem premiados por ela.

Nos últimos anos a participação feminina nos Hackathons da Globo era em média 4 ou 5 mulheres entre os aproximadamente 50 participantes, e para nossa surpresa e felicidade, esse ano o Hackathon Globo contou com a presença de 11 mulheres. Isso significa um aumento de mais de 100% na participação feminina. “É ou não é totalmente excelente?”

Estar neste universo de programação e de engenharia é muito desafiador, sou a única garota em uma das disciplinas que curso no mestrado e foi assim na equipe de competição também. É muito claro ver o quanto é necessário incentivar as mulheres a se interessarem por essas áreas, mas meu incentivo a todas é dizer que somos tão capazes quanto os homens e que a engenharia e programação é um espaço para mulheres também! – Izabella Gomes (Hackathoner Globo 2018)

Eu tive a honra de ser uma das selecionadas e por isso não me contive e resolvi fazer esse post, não só para apresentar pra vocês as meninas maravilhosas que tive a oportunidade de conhecer, mas também pra incentivar outras mulheres a entrarem no setor de tecnologia, e quem sabe desmistificar um pouco a nossa área que é desconhecida por muitos e é considerada um bicho de sete cabeças.

Um dos  problemas é o quanto não nos sentimos reconhecidas as vezes, por coisas mesmo que pequenas, temos a tendência de sentir mais, acho que por isso a incidência de “Síndrome do Impostor” é muito maior entre as mulheres que nos homens. E outro problema, que eu senti um pouco mais na faculdade é que acabamos tendo que provar que somos boas para alguns caras botarem fé, enquanto outros homens chegam e simplesmente ganham a confiança.  – Pamela Peixinho (Hackathoner Globo 2018)

Eu consegui entrar em contato com algumas meninas e pedi que me passassem um breve resumo do que fazem na área de tecnologia e pedi os contatos para que caso alguma leitora se interesse, possa procurar pra conversar, tirar dúvidas, etc. Vem cá conferir essa lista de gente inteligentíssima e talentosa:

Amanda Aurita

Entrei para o mundo da computação somente aos 19 anos, quando comecei cursar Sistemas de Informação na PUC Rio. De uma turma de 30 pessoas, só havia eu e mais uma. Me especializei em desenvolvimento iOS e hoje atuo na área de inovação tecnológica de uma multinacional, sendo a única mulher do time. Os desafios são grandes mas é isso que me dá gás para fazer a diferença e estar, por exemplo, representando as mulheres da area de tecnologia em um evento muito bacana como a hackathon da Globo.

LinkedIn | Site Pessoal

Bianca Rosa

Bianca, desenvolvedora de software há 7 anos, curte desenvolver software de ponta a ponta (desde o front end até infraestrutura), com mais foco e conhecimento em desenvolvimento de APIs para a web e testes. Curte programar em Python e Go sempre que possível, mas já programou em várias outras linguagens.

Twitter | GithubLinkedIn

Daniela Ridel

Daniela Ridel é doutoranda no Laboratório de Robótica Móvel da USP em São Carlos. Sua pesquisa está relaciona à predição de intenção de pedestres em atravessar ruas e faz parte do Projeto CaRINA (Carro Robótico Inteligente para Navegação Autônoma). Daniela é também cofundadora da 3Dsoft e embaixadora do Programa Technovation Challenge em São Carlos.

Instagram | LinkedIn

Isabella Lima

Eu atuo como pesquisadora, sou mestranda no Mestrado em Informática da UFRJ. Como boa pesquisadora, adoro aplicar isso dentro da experiência do usuário para entender melhor todo esse processo (essa é a parte que mais gosto <3). Entender o usuário e suas dores, e fazer desses dados e entrevistas propostas para melhorias.

Facebook | LinkedIn

Izabella Gomes

Ola, meu nome é Izabella Gomes, tenho 23 anos e sou natural do Maranhão. Fui criada em Brasília e me graduei em Engenharia de Controle e Automação pela Universidade de Brasília – UnB. Atualmente moro em Campinas, onde curso mestrado em engenharia elétrica com foco em controle robusto na Unicamp. Conheci o universo da programação no meu primeiro semestre de faculdade e logo me encantei por algoritmos, linguagens, lógicas e códigos! Desde então participei de projetos de tutoria de programação, ensino de robótica em escolas públicas, monitorias, até que entrei na equipe de competição de robótica UnBall, onde aprendi a maior parte dos fundamentos de programação que tenho hoje.

Facebook | Instagram | LinkedIn

Larissa Mourullo

Meu nome é Larissa Mourullo e sou estudante de engenharia da computação. Sempre gostei muito de todo o processo de desenvolvimento, seja back-end, front-end ou até mesmo mobile e claro que pro design também (era minha área escolhida antes de ir pra programação), mas atualmente estou trabalhando como desenvolvedora front-end na B2W Digital.

Facebook | Twitter | Github | LinkedIn

Pamela Peixinho

Sou a Pamela Peixinho.. “e minha praia é codar”. Tenho 21 anos e hoje posso dizer que sou Ex-BBB. Formada em Ciência da Computação na FEI e Software Engineer na startup QuintoAndar. Trabalho com back-end (java, nodejs, python..), front-end (react), às vezes um pouco de iOS/Android e machine learning. Gosto muito de transitar e aprender entre as diversas áreas da computação.

Instagram | Twitter | Github | LinkedIn | Site Pessoal

Essa é só uma pequena parte das muitas mulheres que vem movimentando a área de tecnologia no Brasil e a ideia é que cada dia tenhamos mais e mais de nós ocupando esses espaços. Se você se interessa pela área e tem vontade de conhecer um pouco mais, sinta-se a vontade pra entrar em contato. Estamos todas à disposição e fazemos questão de ter cada vez mais mulheres trabalhando e movimentando a nossa área.

O caminho não é fácil e ser minoria só dificulta mais, mas não desanimem. Se apoiem e se inspirem em outras mulheres. Juntas somos mais fortes.

Comentários

Comentários

Tamillys Pantuza

Tamillys Pantuza

Mineira com tendências nômades, cientista da computação, programadora front-end, faixa azul de Jiu-Jitsu e aspirante a ilustradora e escultora.

Todos os posts da Colaboradora »

Comenta aí!

Nuvem Hospedagem 50% OFF

Novidades por e-mail

Quer receber um boletim quinzenal com as principais novidades e produtos da nossa loja? Então assine nossa Newsletter abaixo. Não divulgaremos seu e-mail e não enviaremos SPAM, palavra de escoteira.

Lista de Desejos 0
Abrir sua Lista de Desejos Continue Comprando