Entrei em contato com a Barbara, carioca e infelizmente moradora de uma das regiões afetadas pela enchente – abaixo segue o relato.

Olá, meu nome é Barbara e sou de Nova Friburgo – RJ.

Terça a noite foi difícil de dormir com tanta chuva e trovões. Na quarta, sem luz ou telefone, diziam pela rua que a cidade estava acabada. Dei graças a Deus por estar ao lado da minha família nesse momento e por estarem bem. Graças a Deus não perdemos nada, mas muita gente por aqui perdeu.

A TV local informa que a contagem de 246 mortos é apenas a dos corpos identificados, mas que já somamos mais de 500 corpos ao todo. Imagine a dor no coração!
O meu bairro foi o que mais sofreu nas enchentes de 1996, mas dessa vez foi o menos afetado. Quando cheguei Centro da cidade, via as pessoas como zumbis, atônitos e sem compreender o ocorrido. Outros choravam de não conseguir falar ou enxergar nada. Foi de partir o coração.

Um prédio caiu na terça a tarde, antes das chuvas, levando uma criança e dois adultos. Já estava condenado. Outros prédios caíram com a chuva, foram arrastados por encostas. Casas carregadas por deslizamentos, outras inundadas em água.

TUDO foi levado pela correnteza.

Vidas foram levadas.
Trabalhos de uma vida inteira foram destruídos.
Não conseguíamos avisar a quem estava fora da cidade que estávamos vivos!
Até agora tem gente sem notícias daqueles que amam.

Pessoas brigavam por comida afetada pela lama, que os mercados jogavam fora.

Escolas e quadras de escolas de samba viraram necrotérios.

O caos e o pânico tomaram conta.

Amigos desapareceram. Amigos morreram. Amigos perderam tudo.

Acho que eu estava me aguentando porque estava ocupada com tudo o que tenho tentado fazer pra ajudar, mas agora que parei pra pensar nisso e escrever, bloqueei. Não consigo mais escrever. Preciso chorar já que já comecei forte.

Nessas horas a única coisa em que peço é que ajudem àqueles que ainda estão vivos.
Dei alguns links de ajuda aqui e no twitter.

Canais de TVs e internet são de grande ajuda com informações, por isso eu suplico, por favor AJUDEM! Como puderem, mas ajudem.

Carolina Turck

Carolina Turck

Gaúcha apaixonada por São Paulo, Coca Zero e chocolate com menta. Anti-social por opção e nerd por condição.
Carolina Turck

Posts relacionados

Comments

comments