Cinema

Dia do Orgulho Nerd: Marvel, DC e o cinema de super-heróis

  Lari Medeiros    sexta-feira, 25 de maio de 2018

Os filmes de herói surgiram no cinema antes mesmo de conceito de herói estar definido, bem antes da briga Marvel e DC nos cinemas. Mas a primeira aparição de um homem mascarado, dotado de habilidades e que protege inocentes foi em 1920 com o filme “A Marca do Zorro”. E a primeira adaptação cinematográfica de uma revista em quadrinhos também aconteceu antes do conceito de HQ existir. Nessa época existiam revistas de detetive, ficção científica, etc, que eram chamadas de Pulp Fiction e foram as precursoras das HQs que conhecemos atualmente. Dessas publicações veio a primeira adaptação, em 1938, chamada “The Spiders Web”, que passava no cinema como uma minissérie antes dos filmes, onde o detetive da história usava um uniforme que lembra bastante o uniforme do Homen-Aranha. A semelhança não é coincidência, pois o próprio Stan Lee afirmou que o filme serviu de inspiração para a criação do herói. Em 1941, surge “As Aventuras do Capitão Marvel” primeira adaptação de HQ propriamente dita, ainda em formato de série. Depois vieram as adaptações do Batman, Superman, Capitão América, entre outros.


Mas o primeiro longa metragem de herói da história surgiu em 1951. “Superman and the mole-men” tinha apenas 58 minutos e serviu de piloto para a série estrelada por George Reeves, mas suas exibições nas telas grandes sacramentou a primeira empreitada cinematográfica da DC.

Na sequência, foram lançados O Homem-Morcego (1966) e Mulher Maravilha (1974), consagrando a trindade heróica nos cinemas. Apenas em 1977 a Marvel teve sua estréia com Homem-Aranha, O Incrível Hulk – Como a Fera Nasceu, e O Regresso do Incrível Hulk, os três no mesmo ano e sem o mesmo impacto que a rival.

Durante muitos anos, a DC que manteve a supremacia no cinema até os anos 2000 com a estréia do primeiro filme dos X-Men. O primeiro filme da franquia foi um sucesso tanto da crítica quanto do público e a bilheteria foi igualmente satisfatória, arrecadando um total de US$ 296.339.527 (o orçamento foi de US$ 75 milhões). Com um elenco liderado por Hugh Jackman e bons efeitos especiais, pode-se dizer que X-Men deu início a era dos heróis no cinema. E apesar de não ser uma produção da Marvel Studios, colocou a editora num patamar de concorrência equilibrada, após anos de prejuízos com adaptações de filmes como “Howard, o super-herói” (1986), “O Justiceiro” (1989) e “Capitão América – O filme” (1990) e até uma produção gravada em 1994 do Quarteto Fantástico nem chegou a ser lançada.

Em 2005, com o lançamento do primeiro filme da consagrada trilogia de filmes do Batman dirigida por Nolan, a DC virou o jogo novamente. Os três filmes da franquia somam uma bilheteria de mais de US$ 2,4 bilhões ao redor do mundo. Mas apesar dos grandes sucessos de bilheteria, os fracassos também são comuns. Mulher Gato, Lanterna Verde, Elektra, Demolidor – O Homem Sem Medo, e diversos outros estão aí para provar isso. O público se tornou exigente com o roteiro e efeitos especiais, e os estúdios precisaram triplicar seus esforços para equilibrar o fantasioso universo dos quadrinhos, respeitando o material original sem transformar os filmes em aberrações e buscando fórmulas que agradassem não só o público nerd. E foi o que a Sony fez em 2002 com Homem-aranha, que teve um orçamento de 139 milhões de dólares e arrecadou um montante de quase 900 milhões, bateu recordes de estréia. Distanciando-se da abordagem mais cartunesca, foi muito elogiado pela crítica dando início a uma franquia de extremo sucesso e sendo indicado a vários prêmios, principalmente de efeitos especiais.


O sucesso da realidade super-heroica do cinema como vemos hoje deve muito ao trabalho realizado pela Fox, Sony, Universal e Warner. Com isso a Marvel Studios se sentiu segura e investiu pesado no lançamento de Homem de Ferro em 2008. Assim nasceu do MCU (universo cinematográfico da Marvel) e, em seguida, aconteceu a aquisição da Marvel Studios pela Disney em 2009. Desde então foram 19 filmes pertencentes ao mesmo universo compartilhado até então. Guerra Infinita é o último lançamento e já é a maior bilheteria de filmes de herói de todos os tempos, acumulando um montante de US$ U$ 1 842 bilhão e ocupando o 4° lugar no ranking das maiores bilheterias da história do cinema (dados 25/05). Falando em bilheterias histórias, a Marvel possui 4 dos 10 primeiros títulos de maior bilheteria da história. Guerra Infinita ocupa o 5° lugar, Os Vingadores o 6°, A Era de Ultron ocupa o 8° lugar e Pantera Negra o 9°.

Super-heróis e o Oscar

Apesar da relação entre os filmes de herói e o Oscar não ser tão próxima, diversos filmes já foram indicados e alguns já receberam a tão sonhada estatueta.

Superman (1978): Levou o Oscar de melhor efeitos visuais e foi indicado a mais três nas categorias de melhor som,trilha sonora e edição.

Batman (1989): Levou o Oscar de melhor direção de arte.

Homem Aranha 2: Ganhou o Oscar de melhores efeitos especiais e foi indicado ao de melhor som e melhor edição de som.

Batman – O Cavaleiro das Trevas: Ganhou dois Oscar: De melhor edição e de melhor ator coadjuvante com a atuação de Heath Ledger. O filme recebeu mais seis indicações ao Oscar de melhor direção de arte, melhor fotografia, melhor mixagem de som, melhores efeitos visuais, melhor maquiagem e melhor edição.

Esquadrão Suicida: Apesar de não ter agradado a maioria dos fãs, o filme recebeu o Oscar de melhor maquiagem e cabelo.

Logan: Levou o Oscar de melhor roteiro adaptado em 2018 e é um marco para a história do cinema, já que é a primeira vez em 90 anos que a premiação reconhece um filme de herói na categoria.

Comentários

Comentários

Comenta aí!

Nuvem Hospedagem 50% OFF

Novidades por e-mail

Quer receber um boletim quinzenal com as principais novidades e produtos da nossa loja? Então assine nossa Newsletter abaixo. Não divulgaremos seu e-mail e não enviaremos SPAM, palavra de escoteira.